O Motor do Caos e da Destruição, de António Bizarro (divulgação)

quarta-feira, março 29, 2017

Formato: e-wook / capa mole
N.º páginas: 182
PVP: 4,99€ / 13,30€

   O admirável mundo de O motor do caos e da destruição. A estranheza de um futuro distópico na mais recente obra da Coolbooks.

   Depois de O longo caminho de regresso, publicado pela Coolbooks em 2016, António Bizarro regressa à críptica Saint Paul, à procura de O motor do caos e da destruição, já disponível na livraria virtual Wook, na Bertrand.pt e no Espaço Professor da Porto Editora.
   Permeada pela estranheza de um futuro industrial e apocalíptico, a megalópole de Saint Paul – onde passado e futuro colidem, transformando-se mutuamente - assume o protagonismo do fio condutor ao longo dos doze contos que compõem este livro.
   O confronto pela Espada de Deus, uma palavra capaz de dizimar a Humanidade, a luta pela sobrevivência no vórtice do êxodo casa-trabalho-casa, psicopatologias que dominam o quotidiano da cidade: O motor do caos e da destruição é uma visão de um futuro distópico, numa obra de ficção-científica que expande um notável universo pessoal com referências que vão desde J.G. Ballard e Joy Division a David Cronenberg.

SINOPSE
   Uma palavra encontrada num livro antigo tem o potencial de dizimar a Humanidade, e duas facções distintas digladiam-se pela sua posse na cidade da indústria.
   As autoridades de Saint Paul entram em alerta total devido a uma ameaça vinda dos céus da cidade, e cabe ao inspector Lindberg travá-la.
  O mote sexo, drogas e rock industrial manifesta-se na forma de uma estranha doença que aflige Julian Kronenburg, vocalista da banda Brides of Christ.
   Numa Saint Paul futurista, o êxodo pendular casa-trabalho/trabalho-casa torna-se numa luta diária pela sobrevivência. A queda de um realizador de cinema no vazio arrasta consigo Felix e Melissa, os quais acabam por se unir na sua luta contra o medo e a solidão.
   Um escritor atravessa o mundo e os séculos, carregando um segredo terrível, e encontra a sua alma gémea em Saint Paul. A mesma tecnologia que permite repovoar a Terra após o Apocalipse Andróide serve para despoletar psicopatologias latentes, bem como o aparecimento de novos e terríveis crimes.
   Nas palavras do escritor G.H. Ballantine, «o tempo é o motor do caos e da destruição», e em Saint Paul o passado e o futuro colidem, transformando-se mutuamente.

O AUTOR
   António Bizarro nasceu em 1978, na cidade de São Paulo, e cresceu no Barreiro; atualmente reside em Pirescoxe, a meio caminho entre um castelo do século XV e uma oliveira milenar. Em 2006 integrou o split-CD ‘Seek And Thistroy!’, da Thisco Records, que incluía o seu projecto de música electrónica City of Industry e as bandas Devhour e Tatsumaki. Em 2010 editou o seu primeiro livro, ‘Siamese Dream’. Em 2015 lançou o seu primeiro álbum em nome próprio, ‘Opus I: Dark Room’, disponível para download em https://soundcloud/antoniobizarro, e o livro ‘Fragmentos – Tony Dornbusch’, através do seu blog http://androidapocalypse.blogspot.pt.
   Em 2016 publicou o seu terceiro livro, ‘O Longo Caminho de Regresso’, através da Coolbooks.

Poderá também gostar de…

0 comentários

Arquivo do blogue

Ganhe dinheiro online

A autora deste blog diz

 photo 4df5ac71-4249-4446-b2f6-16f8fbf99138_zpszhyndcg4.jpg