Casamento por Conveniência, de Jennifer Probst (opinião)

quarta-feira, maio 18, 2016


Sinopse:
   Ele tem de casar para assumir a direcção da empresa, ela precisa de dinheiro para salvar a casa. Assim, fazem um acordo com um desenlace inesperado.
   O bilionário Nick Ryan não acredita no casamento e considera que o amor eterno é coisa de contos de fadas. As suas acções sempre se regeram pela lógica e pela razão. Como agora precisa de se casar para adquirir o controlo da sua empresa, estabelece um pacto com regras básicas: não se apaixonar, evitar qualquer envolvimento emocional e manter uma relação puramente formal.
   Alexa, a melhor amiga da sua irmã, é o tipo de rapariga impulsiva e idealista capaz de lançar um feitiço para conseguir um homem. Mas também faria tudo pelos pais e agora eles precisam de dinheiro para pagar a hipoteca da casa da família. Assim, ambos chegam a acordo. Não deve ser assim tão difícil cumprir os requisitos de um casamento de conveniência que só tem de durar um ano, certo? Mas uma série de mal-entendidos, o aparecimento de coisas do passado, o destino e paixão vão intervir para desbaratar os planos de Nick e Alexa.

Opinião:
   Em primeiro lugar é importante mencionar que este foi o primeiro livro que li desta escritora. O que mais puxou a minha atenção foi a capa que, na minha opinião, é lindíssima. Depois de ler a sinopse fiquei convencida que este seria um livro que iria de encontro ao meu gosto pessoal e tinha expectativas muito elevadas sobre o mesmo.
   A meu ver, a sinopse do livro é demasiado reveladora pois acaba por descrever a trama central de forma bastante precisa. É daqueles livros que não aconselho, de todo, a leram a sinopse antes de iniciarem a leitura do livro propriamente dito.
   Os personagens são cativantes e bastante engraçados. Gostei imenso da Alexa, do pormenor desta ser dona de uma livraria e toda a sua paixão por poesia. Gostei ainda mais da sua paixão pelos animais e a minha cena favorita do livro encontra-se ligada a esta paixão. Por outro lado, Alexa é também uma personagem muito ligada à sua família e está disposta a fazer qualquer sacrifício por eles.
   Nick é o típico galã, cheio de charme, que não acredita no casamento e tem um perspectiva fatalista, onde tudo está destinado ao fracasso e ao divórcio. Acabamos depois por perceber que este personagem age desta forma para se defender pois não quer ser magoado novamente. 
   Fica claramente expressa a típica história em que ambos os personagens pensam que o outro não se lembra do passado que tiveram em comum e que não se sente atraído, vendo o outro como apenas um meio para chegar a um fim.
   Este livro desmonta ainda o facto de os traumas de infância permanecerem com as pessoas ao longo da vida e moldarem, não só a sua personalidade, mas também, as relações que elas estabelecem com os outros. 
   A escrita é super acessível, bastante fluída e cheia de frases engraçadas e provocadoras. Contudo, penso que a história é um pouco óbvia, sem grandes surpresas e a roçar o cliché. O livro poderia ser mais longo e explorar outras áreas, nomeadamente o interesse de outro personagem masculino pela Alexa.
   Em suma, apesar dos pontos menos positivos que mencionei, foi um livro que gostei muito e que recomendo a todas as fãs do típico romance. A grande lição final que se pode tirar deste livro é, para mim, o facto de nunca ser tarde para confiarmos, amarmos e deixarmos que os outros nos amem.

   Não se esqueçam que está a decorrer no blog o Passatempo colar mini-livro Drácula com a colaboração da Magic Rose Bijou. Podem participar até ao dia 27 de Maio.

Poderá também gostar de…

0 comentários

Arquivo do blogue

Ganhe dinheiro online

A autora deste blog diz

 photo 4df5ac71-4249-4446-b2f6-16f8fbf99138_zpszhyndcg4.jpg