Frases Literárias de Junho


   No inicio desta semana mostrei-vos as minhas aquisições e hoje dou-vos a conhecer a minha frase favorita de cada uma das minhas leituras de Junho, e as palavras que penso que melhor descrevem esses livros.
   Em Junho, tive a oportunidade de ler 5 livros, exactamente o mesmo número que no mês anterior, nenhum deles em formato ebook. 
   Gostei de todos os livros que li mas dou especial destaque para o livro "Os muitos nomes do amor" pois é um livro cativante e com temas intensos que nos deixam colados à leitura desde as primeiras páginas.
   Em Junho, voltei a não ter nenhuma desilusão com as minhas leituras e gostei de todas, cada uma por razões diferentes. 
   Deixo-vos então as frases escolhidas das minhas leituras de Junho que se encontram, como sempre, apresentadas pela ordem em que li os livros.

1. "O Fruto Proibido", de Jodi Ellen Malpas
Frase: "O Karma não é só um filho-da-mãe. É um psicopata bárbaro."
Numa palavra: proibido.

 2. "Já Te Disse Que Te Amo?", de Estelle Maskame
Frase: "O perdão não é coisa que nos seja devida: temos de nos esforçar por o conquistar."
Numa palavra: irmãos.

3"Nothing Less", de Anna Todd
Frase: "O tempo é uma daquelas forças inevitáveis que os seres humanos não controlam. Uma das poucas, na verdade."
Numa palavra: revelações.

4. "Foste Sempre Tu", de Carrie Elks
Frase: "Fechando os olhos, a jovem lembrou a si mesma que nada a poderia magoar, que ia correr tudo bem e repetiu o mantra que o seu terapeuta lhe ensinara: o meu coração bate, ainda respiro, consigo fazer isto."
Numa palavra: felicidade.

5. "Os Muitos Nomes do Amor", de Dorothy Koomson
Frase: "Com o amor, às vezes, há uma surpresa ao virar de cada esquina, uma oportunidade de crescer, aprender e descobrir que, afinal, somos perfeitos tal como somos."
Numa palavra: família.

   Como foi o vosso mês de Junho em termos de leituras? Já leram algum destes livros ou algum faz parte da lista de leitura? Das frases que elegi, qual foi a vossa favorita? Aguardo os vossos comentários.
    Até breve...

0 comentários:

Enviar um comentário