Não preciso de homem para ser feliz (reflexão)


   Não, eu não estou procurando um namorado, que isso fique claro. Cansei de ser vista como a mulherzinha solteira e carente que precisa desesperadamente de um homem para ser feliz. Eu não preciso. Não significa que vou ficar a vida toda sem me relacionar com ninguém. Também não quer dizer que vou ficar com qualquer um. Isso de ficar por ficar é chato e não combina comigo.
   É possível ser feliz sozinho, a gente descobre isso com o tempo. Além do mais, como diria Nietzsche: odeio quem me rouba a solidão sem antes me oferecer verdadeira companhia. Tudo começa pelo amor próprio: o meu corpo é um templo, a minha alma é um complexo de ideias, de sonhos e de planos. Eu nem preciso sair do lugar para viajar, basta ler um livro, ver um bom filme, ouvir uma boa música.
   O mundo está cheio de mulheres que só se sentem completas quando estão com alguém. E quando o relacionamento acaba elas entram em pânico. ‘Não sei viver sem você’, elas dizem. Isso é deprimente. Duas pessoas só podem ser verdadeiramente felizes quando estão livres e cheios de si mesmos. Amor é compartilhamento. Se você é 50% e ele representa os outros 50%, algo vai dar errado. Cada um deve estar completo.
   Por essas e outras não estou namorando. E, para ficar bem claro: eu não preciso de homem para ser feliz. Quando eu decidir me relacionar com alguém será pela experiência, pelo intercâmbio de sensações, de prazeres e desejos. Não quero só sexo, só prazer, só a falsa sensação de estar ao lado de um cara. A vida é muito mais complexa, muito mais bonita e mágica. Basta abrir os olhos, sorrir e deixar a felicidade entrar na nossa vida.

Texto retirado de A Soma de Todos os Afetos


   Identifiquei-me com este texto e por isso não resisti a partilhá-lo! À primeira vista o texto é mais direccionado ao género feminino mas penso que funciona bem nos dois sentidos, é só trocar o género.
   Até breve...

0 comentários:

Enviar um comentário