Sobre o Amor, de Daniel Oliveira (opinião)


Sinopse:
Que farei depois de te amar?

   Frederico e Paola. Dois caminhos que se cruzam. Ele acredita que o amor é como o vento: não há forma de provar que existe, a não ser pelo efeito que provoca no que toca. E ela, para quem o amor passou a ser uma ideia perdida dentro de si, à procura de uma janela para a liberdade.
   Conhecem-se porque o acaso conspirou para que se conhecessem, numa tarde quente em Lisboa. Carregam um passado, ele e ela. E há marcas, cicatrizes e amores que o tempo não apagou, nem pode apagar.
   São eles os dois e o mundo à sua volta. São eles os dois e o tempo que têm, vivido em cada minuto como se fosse o último, numa urgência crescente, assaltada por memórias que os manipulam.
   Sobre o Amor é o terceiro romance de Daniel Oliveira. Uma obra que nos fala do amor da conquista e da perda, do ciúme e da carência, da mágoa e do prazer. E de como a vida nos torna eternos a cada fracção de segundo.

Opinião:
   Quando vi a capa deste livro fiquei logo cativada por ele e, quando li a sinopse, soube que tinha de o ter na estante! Claro que o facto de ser escrito pelo Daniel Oliveira também contribuiu para a minha curiosidade, pois considero-o uma pessoa admirável.
   Nunca tinha lido nada escrito pelo Daniel, apesar de sempre ter tido imensa vontade de o fazer. Posto isto, fiquei extremamente contente quando a leYa me cedeu um exemplar deste livro! 
   Em primeiro lugar, além da capa, tenho que mencionar que adoro o interior do livro e a forma como este está organizado, sendo cativante e intrigante. É um exemplar com letra grande e margem largas, o que facilita imenso a leitura a quem possa ter mais dificuldades. 
   A escrita prende-nos totalmente, tendo por vezes um toque de filosofia e poesia que nos deixa inundados pela narrativa. Contudo, apesar deste estilo menos comum, é um livro de leitura super acessível onde não nos precisamos de esforçar para entender a narrativa de forma absoluta.
   A história é narrada pelos dois personagens principais, o que acaba por nos dar uma visão masculina e feminina da mesma. Começa de forma muito focada apenas nestes dois personagens, mas vai abrindo o caminho para que fiquemos a conhecer melhor as suas histórias e as pessoas que fazem parte delas.
   Existem várias referência cinematográficas, devido à história de vida do personagem masculino, que torna a leitura interessante para quem também tenha uma paixão pela sétima arte.
   Ao longo deste livro, podemos contar ainda com analogias aliciantes que nos deixam a reflectir sobre diversos temas. Pode observar-se também uma reflexão muito pertinente, e actual, ligada à era tecnológica e ao nosso apego à mesma. 
   Senti que este livro, aborda aqueles "acasos" engraçados de quando conhecemos alguém e parece que já o conhecemos há anos, ainda que só falemos com eles durante algumas horas, aquelas pessoas com quem se tem afinidade instantaneamente.
   É um livro que retrata o romance e o amor não de forma banal ou lamechas, mas antes de forma profunda e total, roçando quase um lado poético, sem ter medo de ser considerado utópico. 
   Daniel Oliveira, expõe sentimentos e pensamento através destes personagens, que muitos de nós sentimos e pensamos mas não temos coragem de os exprimir. É portanto, um livro profundo, com temas sérios mas nossos e tão reais e recorrentes que podia tratar-se da vida de qualquer um de nós.
   No meu caso, identifiquei-me imenso com algumas frases, analogias e expressões, chegando mesmo a pensar que poderiam ter sido escritas para reflectir a forma como penso ou sinto. Foi por isso, um livro que li em apenas um dia, fiquei completamente viciada nas palavras e não fui capaz de parar de ler sem descobrir o seu final.
   E já que falo em final, este é emocional e acaba por deixar tudo em aberto pois não é definitivo, nem cliché!
   Em suma, se pensam ler este livro podem contar com uma viagem repleta de emoções, palavras tocantes, vivências, reflexões e acontecimentos reais do dia-a-dia de qualquer pessoa. 
   Como mencionei no início, este foi o primeiro livro que li do Daniel Oliveira, não sei se os anteriores são melhores, iguais ou menos bons, mas sei, com toda a certeza, que esta não será a minha última leitura deste autor. 


Classificação:   

1 comentário:

  1. Tenho o livro "A Persistência da Memória", de Daniel Oliveira, numa das minhas estantes, mas ainda não o li. Depois desta opinião tão positiva ao novo livro, parece-me ter chegado a hora de ler este autor.

    ResponderEliminar